BAIXO DESEMPENHO SEXUAL POR USO DE FINASTERIDA

344

 

Por William Llewellyn

Se não for prescrito por um médico, o melhor é deixar de usar Finasterida. A Finasterida é um inibidor de 5-alfa-redutase. Bloqueia a conversão de testosterona a uma dihidrotestosterona (DHT) mais potente, o qual ocorre por meio da enzima 5-alfa-reductase.

Esta droga é amplamente utilizada na medicina para tratar a hiperplasia prostática e calvície de padrão masculino. Os fisiculturistas a usam para reduzir os efeitos androgênicos de doses elevadas de testosterona.

Se bem que todos esses benefícios têm sido estudados desde meados dos anos noventa, mas só há pouco tempo descobriram alguns de seus efeitos secundários nocivos. Algumas pessoas relatam baixo desempenho sexual, durante e após o uso de Finasterida.

Pesquisadores da Universidade George Washington fizeram um estudo recente com 54 homens que usaram finasterida e relataram efeitos colaterais de tipo sexual, permaneceram por mais de três meses após a interrupção do tratamento.

Todos os indivíduos estavam em condições saudáveis ​​e foram reexaminados entre 9 e 16 meses mais tarde para ver se os efeitos tinham desaparecido ou se continuavam.

Descobriram que, na grande maioria (96%), os efeitos ainda estavam presentes:

Entre eles:

– Disfunção sexual
– Diminuição da libido
– Atrofia genital
– Déficits cognitivos

Estes resultados sugerem que a finasterida pode causar danos permanentes em alguns pacientes.

No ano passado, a Federação de Alimentos e Drogas dos EUA (FDA) solicitou que haja um aviso nos rótulos de produtos que contenham a finasterida, indicando seus possíveis efeitos colaterais sexuais.

Os estudos sobre este tema continuarão, mas queremos que os nossos leitores estejam cientes dos riscos. Se não for prescrito por um médico, é melhor que pare a utilização da Finasterida a menos que seja absolutamente necessário.